HOMENAGEM RECEBIDA DO VALOROSO POETA SÁ DE FREITAS

  

De um querido e nobre Poeta, irmão de letras e coração, a quem agradeço reconhecida:

  
A MINHA HOMENAGEADA DA SEMANA É…
  

MARIA DO CARMO FERNANDES DE VASCONCELLOS FIGUEIREDO
NOME LITERÁRIO:  CARMO VASCONCELOS
  
Carmo é uma amiga, para mim, muito especial de Além Mar, da  nossa Pátria irmã, precisamente de Lisboa, que há muito vem alimentando e alegrando o meu coração com a sua sincera amizade. Mesmo sendo grande poeta, escritora e conferencista, respeitada e admirada em seu Pais, no Brasil e em outros mais recantos do mundo, é simples como simples é a própria simplicidade e a sua alma pura, a refletir-se nos seus versos, transmite-nos raios de encantamento, de riqueza e de intelectualidade em cada palavra que escreve.
Meus trabalhinhos têm sido alvos da sua benevolente atenção e a consideração que vem dedicando a eles, comove-me a alma.
Quem conhece Carmo, conhece o “amor amigo”, contata-se com a espontaneidade de um interior isento de orgulho, de maldade, de hipocrisia de egocentrismo e isso posso afirmar, sem deixar dúvidas, porque a conheço há muito tempo. Enfim, quem conhece Carmo, conhece uma grande mulher que se faz merecedora do respeito, dos aplausos e da confiança de todos, não somente pela grandeza que possui, mas também porque revela suas dores, suas alegrias, seu amor e a sua autenticidade, dentro de uma linha poética tão valiosa que a torna mais e mais admirada, embora ela não se deixe endeusar-se por tanto. Em resumo: Carmo é a “POESIA” que escreve poesias.
Espero que aceite, minha grande e querida amiga, essa minha singela homenagem, nascida do coração.  
  
MINHA HOMENAGEM
  
  
 
  
 
Carmo… Nos versos teus mergulho a alma,
Na tua verbe encontro a profundeza
Do puro amor, da paz e da beleza,
Que me trazem esperança, fé e calma.
  
Cada poesia tua é jóia rara,
No relicário da literatura,
A reluzir repleta de ternura,
Numa riqueza que não se compara.  
  
Quando o pranto descer pelo teu rosto,
(Pois todos somos presas do desgosto),
Conserva o brilho da crença nos teus olhos!
  
Pois com a tua poética grandiosa,
Sempre trarás beleza, qual a rosa
Que traz perfume, mesmo entre os abrolhos.
  
*************
Samuel Freitas de Oliveira
Avaré-  SP – Brasil
 
***
16/01/2010

 

Esta entrada foi publicada em HOMENAGENS com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s